A importância da preservação da fertilidade em doentes com cancro

03/06/22
A importância da preservação da fertilidade em doentes com cancro

“Fertility preservation in cancer patients” foi o tema da palestra conduzida pela Dr.ª Margarida Enes, especialista do Centro de Infertilidade e Medicina de Reprodução do Hospital Garcia da Orta, no âmbito do Lusíadas Oncoly Summit, que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian. Em entrevista, a especialista em Ginecologia/Obstetrícia salientou as “alternativas para a preservação da fertilidade”. Veja a entrevista em vídeo.

A Dr.ª Margarida Enes começou por destacar que “existem alternativas para a preservação da fertilidade em doentes com cancro em idade reprodutiva” e que “essas alternativas passam pela criopreservação de gâmetas”, explica, referindo que a “discussão multidisciplinar deve ser equacionada aquando do diagnóstico e não deve ser adiada por forma a não comprometer o timing do tratamento oncológico”, sustenta.

Ainda sobre o tema reitera que “esta discussão, venha ela traduzir-se na criopreservação ou não, tem um impacto positivo na vida [das doentes], no momento diagnóstico e também à posteriori”, assumindo um papel fundamental “oferecer esta esperança e esta possibilidade à doente oncológica”.

Está em causa, muitas vezes, “um diagnóstico numa idade em que ainda não se cumpriu o projeto parental”, neste sentido é essencial “discutir e esclarecer as doentes de que há possibilidade de fazer este tratamento sem comprometer o sucesso do tratamento oncológico”, conclui a Dr.ª Margarida Enes.

Vídeo

Partilhar

Publicações