Programa da Reunião Anual da SPH 2022 aposta na diversidade, abrangência e na qualidade

09/11/22
Programa da Reunião Anual da SPH 2022 aposta na diversidade, abrangência e na qualidade

A Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva e o Prof. Doutor António Almeida encabeçam a Comissão Organizadora e Científica da Reunião Anual da Sociedade Portuguesa de Hematologia (SPH) 2022, que este ano decorre presencialmente no Centro de Congressos de Tróia, de 10 a 12 de novembro. Numa antevisão do que será a Reunião Anual da SPH 2022, a Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva também vice-presidente da SPH e diretora do Serviço de Hematologia do IPO de Lisboa caracteriza com três adjetivos o programa científico deste evento: “diversificado, abrangente e de qualidade”.

“Diversificado, abrangente e de qualidade.” São estes os três adjetivos que, nas palavras da Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva, que falou em representação da Comissão Científica da reunião, caracterizam o programa da Reunião Anual da SPH 2022, um evento científico que começa no próximo dia 10 de novembro (quinta-feira) e que termina a 12 (sábado).

“A Reunião Anual da SPH foi organizada em conjunto pelo Serviço de Hematologia do IPO de Lisboa e pelo Serviço de Hematologia do Hospital da Luz de Lisboa, que é dirigido pelo Prof. Doutor António Almeida. Tentamos ter um programa abrangente e diversificado, que focasse a patologia hematológica benigna e maligna”, assinalou a hematologista.

Segundo esclareceu a Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva, “este ano houve uma tentativa de elaborar um programa científico menos compacto”. “Optámos por ter apenas três sessões educacionais nos períodos da manhã, além do simpósio SPH-EHA, da mesa-redonda no primeiro dia, da Lição Francisco Parreira e da Junior Lecture no segundo. Também optámos ter apenas 24 comunicações orais para permitir um pouco mais de tempo para discussão em cada uma.”

O formato “em termos de organização geral da Reunião Anual” mantém-se e, na quinta, dia 10 de novembro, realizam-se os dois cursos pré-Congresso, no período da manhã, e os simpósios-satélite patrocinados pela Indústria, no período da tarde. “Os cursos pré-Congresso contam com a participação dos Grupos de Linfoma e de Mieloma Múltiplo da SPH”, acrescentou a hematologista. “É com grande satisfação que vemos os dois grupos de interesse como promotores dos cursos pré-Congresso, até porque a SPH suporta entusiasticamente a atividade destes Grupos.”
O programa do dia 11 de novembro, sexta-feira, terá “como ponto alto” o simpósio conjunto da SPH e da European Hematology Association (EHA), “duas sociedades que têm um histórico de atividades em comum”, havendo “uma forte participação portuguesa em muitas das ações propostas pela EHA”. “A existência deste simpósio conjunto permite aproximar ainda mais as duas sociedades”, sublinhou a hematologista. Esta sessão será moderada pela presidente da EHA [Prof.ª Doutora Elisabeth Macintyre] e pela Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva, contando ainda com a participação da Prof.ª Doutora Deepti Radia (em representação da EHA) e do Prof. Doutor António Almeida”, que representará a SPH e que falará também na qualidade de presidente-eleito da EHA. Os dois preletores irão debater o tema das neoplasias mieloides crónicas raras.

A tarde do dia 11 de novembro será dedicada à apresentação de comunicações orais e a um Poster Pitch, com duração de uma hora e meia. “A Comissão Científica privilegia a comunicação entre os participantes, assim como a qualidade científica dos trabalhos submetidos, e procura reconhecê-la através da seleção dos trabalhos que nos parecem mais relevantes para comunicação oral e poster”, afirmou a Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva.

Na manhã de sábado, dia 12, decorrerá a segunda sessão educacional, que antecede a Junior Lecture (protagonizada pelo Prof. Doutor Pedro Sousa Santos, que irá falar de “Imunobiologia da doença do enxerto contra o hospedeiro”) e pela Lição, que será ministrada pela Prof.ª Doutora Maria Domenica Cappellini. “A Junior Lecture é uma sessão científica onde reconhecemos o mérito do trabalho desenvolvido por um cientista jovem ou em início de carreira. Selecionámos o Prof. Doutor Pedro Sousa, que desenvolveu o seu trabalho fora de Portugal, mas que trabalha atualmente na Unidade de Transplante de Medula do IPO de Lisboa.”

A Reunião Anual da SPH 2022 termina no próximo sábado, dia 12 de novembro, com a cerimónia de entrega de prémios. Este ano, a Reunião da SPH fica também marcada pela acreditação do EBAH (European Board for Accreditation in Hematology). Nas palavras da Prof.ª Doutora Maria Gomes da Silva, “a acreditação reconhece o valor e a credibilidade desta Reunião”. “Será uma mais-valia para os especialistas verem a sua participação reconhecida nesta atividade educacional por créditos europeus que consolidam o seu currículo.”

Partilhar

Publicações