Sistema de monitorização de doenças respiratórias transmissíveis: documento apresentado amanhã

16/11/22
Sistema de monitorização de doenças respiratórias transmissíveis: documento apresentado amanhã

No âmbito do projeto Identifying and Predicting Emergency Admissions, financiado pela FCT e coordenado pelo Nova SBE Health Economics & Management Knowledge Center, será apresentado, numa sessão pública aberta a discussão, o trabalho "Sistema de monitorização de doenças respiratórias transmissíveis", amanhã 17 de novembro, às 18h00, na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Elaborado com a participação de inúmeros especialistas de diferentes áreas, o documento será o ponto de partida para uma discussão aberta que pretende contribuir para a implementação de um sistema abrangente de vigilância de doenças respiratórias de origem viral, com ênfase nos sistemas de informação.

A apresentação do documento – que fica a cargo do Prof. Doutor Bernardo Mateiro Gomes, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, a Prof.ª Doutora Francisca Leite, da Luz Saúde, Dr. Telmo Nunes, da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa e a Dr.ª Maria João Amorim do Instituto Gulbenkian de Ciência e Universidade Católica Portuguesa – antecede a discussão das propostas apresentadas e a análise dos desafios implicados e contará com a presença de Carlos Penha-Gonçalves (Exército), Dr. Ricardo Mexia, Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, o Prof. Doutor Raquel Duarte do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto e do Centro Hospitalar Universitário de São João e da Dr.ª Raquel Vasconcelos da Direção-Geral da Saúde.

Este documento pretende contribuir para uma "proposta de sistema flexível, efectivamente capaz de monitorizar em tempo real
ameaças à Saúde Pública; "a criação de uma equipa multidisciplinar, com liderança clara e capacidade de decisão
e de implementação"; o "melhoramento da partilha e utilização de dados entre entidades (de saúde, investigação, etc.) permitindo melhores sistemas de deteção e alarme"; um "Investimento na formação de profissionais e na capacitação de estruturas"; um "Investimento no SNS24 como ferramenta de acesso aos serviços de Saúde", interface com a população e potencial de monitorização e investigação"; e um "Sistema piloto que possa servir de modelo para controlo de outras doenças".

Pretende ainda ser uma "base de trabalho para o desenho de um sistema de monitorização e mitigação de doenças respiratórias infecciosas, causadas por agentes conhecidos e desconhecidos", atendendo a objetivos como o de "antecipar ou detetar rapidamente alterações do padrão de transmissão", "reduzir os impactos nos sistemas de Saúde, particularmente nos serviços de urgência" e, por fim, o de "minimizar a mortalidade e a morbilidade".

As estratégias propostas assentam em pilares de "monitorização", um "novo sistema de informação e políticas de implementação". Visa defender "uma abordagem multidisciplinar, flexível e integrada, que permita sistemas de monitorização e desenho de estratégias de curto e médio prazos. Em particular, propõe a ampliação do atual sistema de monitorização para incluir diferentes fontes de dados e integração da informação, propondo um modelo de sistemas de informação em saúde, capaz de análises complexas de apoio à decisão, e
oferece propostas de políticas de implementação ajustadas à realidade atual".

Pode aceder ao documento aqui.

Partilhar

Publicações