Insuficiência cardíaca em Portugal: especialistas debatem prevalência em webinar

05/12/22
Insuficiência cardíaca em Portugal: especialistas debatem prevalência em webinar

No próximo dia 13 de dezembro, a partir das 21h00, a Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca (AADIC) realiza uma sessão online subordinada ao tema “Insuficiência Cardíaca em Portugal – Quantos Somos?”, através de uma transmissão exclusiva na sua página de Facebook e site.

Este webinar conta com as participações de: Prof. Doutor Rui Baptista, cardiologista, coinvestigador do Estudo PORTHOS; Eng.ª Susana Ramalho, engenheira, chefe de Gabinete do Presidente da Câmara de Serpa; e Liliana Ribeiro, assistente técnica da UCSP Serpa - ULS do Baixo Alentejo. A moderação está a cargo da Dra. Maria José Rebocho, cardiologista e membro do conselho técnico-científico da AADIC.

Falar sobre a importância de estudar e determinar a prevalência da insuficiência cardíaca (IC) na população portuguesa, para melhor compreender a epidemiologia e com isto projetar melhores decisões clínicas, cuidados e políticas de saúde, é o principal objetivo deste webinar promovido pela AADIC.

Na sua intervenção, o Prof. Doutor Rui Baptista, coinvestigador do Estudo PORTHOS, vai falar sobre a relevância deste projeto, que é o maior rastreio gratuito para estudar a prevalência real e caracterizar clinicamente a IC em Portugal. A iniciativa está, atualmente, a percorrer o
país para avaliar o número de pessoas que sofrem de IC.

Sobre este tema e para apresentar uma perspetiva mais próxima das populações, Susana Ramalho vai fazer uma reflexão sobre o papel dos municípios para contribuir para o avanço da ciência médica e melhorar a saúde da comunidade; enquanto que Liliana Ribeiro vai falar
sobre a importância da UCSP Serpa-ULSBA na proximidade aos utentes.

De relembrar que o último estudo de prevalência realizou-se há mais de 20 anos e a comunidade médica tem baseado o desenvolvimento do seu trabalho em projeções feitas no início do século. Na época, estimou-se que possam existir atualmente cerca de 400 mil
portugueses com Insuficiência cardíaca, com a perspetiva deste número vir a sofrer um aumento de 30 % até 2034.

Partilhar

Publicações