A maioria dos adolescentes com 15 anos escolarizados não tem atividade sexual

06/04/13

De acordo com a Dr.ª Teresa Bombas, secretária-geral da Sociedade Portuguesa da Contraceção, "a maioria dos adolescentes com 15 anos escolarizados não tem atividade sexual". A afirmação foi proferida no âmbito da reunião clínica "Os adolescentes e o aconselhamento contracetivo", que se realizou hoje, 6 de abril, no Auditório do Hospital Pediátrico de Coimbra.

 

A primeira palestra da reunião esteve a cargo de Teresa Bombas, que abordou o tema do comportamento sexual dos adolescentes em Portugal e na Europa salientando, nomeadamente, que os adolescentes com atividade sexual usam preservativo, a gravidez na adolescência diminuiu e que a interrupção da gravidez tem diminuído, sendo inferior ao previsto antes da disponibilização do aborto.


Atualização de conhecimentos e atitudes

Na opinião do Dr. David Rebelo, presidente da Sociedade Portuguesa da Contracepção, "Esta reunião conjunta da Secção de Medicina do Adolescente da Sociedade Portuguesa de Pediatria e da Sociedade Portuguesa da Contracepção pretende atualizar conhecimentos e atitudes dos especialistas que lidam diariamente com os jovens que têm até 18 anos, dado que estes são utentes dos cuidados pediátricos."


Trabalho em equipa

A Dr.ª Elisabete Santos, presidente da Secção de Medicina do Adolescente, destaca a importância dos profissionais trabalharem em parceria: "De forma a melhorar o atendimento aos jovens é fundamental um trabalho em equipa. Esta verdade vale para todas as áreas da saúde, nomeadamente para a Saúde Sexual e Reprodutiva. Se trabalharmos em parceria, conseguiremos com certeza reduzir o número de adolescentes grávidas, assim como o número de interrupções voluntárias de gravidez nesta idade e as infecções sexualmente transmissíveis."

 


Da esquerda para a direita:

- Dr.ª Maria João Trindade, vice-presidente da Sociedade Portuguesa da Contraceção
- Dr.ª Teresa Bombas, Secretária- geral Sociedade Portuguesa da Contraceção
- Dr. David Rebelo, presidente da Sociedade Portuguesa da Contraceção
- Dr.ª Elisabete Santos, presidente da Secção da Medicina do Adolescente da Sociedade Portuguesa de Pediatria.


Sessão clínica "Os adolescentes e o aconselhamento contracetivo"

Organizada pela Sociedade Portuguesa da Contracepção (SPDC) e Secção de Medicina do Adolescente da Sociedade Portuguesa de Pediatria (SMA-SPP), a sessão "Os adolescentes e o aconselhamento contracetivo" teve ccomo objectivo orientar os profissionais na área da saúde sexual do adolescente.

A reunião, que contou com a participação de diversos especialistas e que terminou com a apresentação de um protocolo de atuação em "Contraceção na Adolescência", teve como destinatários os médicos internos e especialistas em Ginecologia/Obstetrícia, Pediatria, Medicina Geral e Familiar, enfermeiros da área de Saúde Materna e Infantil.

O programa da reunião pode ser consultado AQUI.

Partilhar

Publicações